segunda-feira, 3 de julho de 2017

[TEXTO] Máquina defeituosa do séc XXI


Olá, preguiçosos! Resolvi compartilhar esse texto autoral, nessa linda manhã fria de férias.

Eu, logo eu, máquina humana recém construída, aceitando arrumações.
Eu, essa máquina com defeitos, pois não consegui ter os mesmos detalhes das máquinas atuais,
vim com sérios problemas de fábrica, ocasionados por outras épocas.
Minha visão está bugada, não consigo enxergar o que todos veem, o mundo pra mim está diferente, os olhos que o enxergam, são os mesmos olhos de 18 anos atrás, será olhos cegos? talvez simm...
Minha voz está calada, problema nas cordas vocais? talvezzz.. Não estou autorizada a falar sobre isso, a uma barreira que me impede, posso ser automaticamente descartada, não queremos isso, não é mesmo?
Meu sistema é velho, orgulhoso, inocente, frágil como diamante, será apenas uns reparos, eles dizem, mas no fundo não é assim..
Eu, máquina velha sem fins, busco passar aos meus frutos, o melhor de mim.
Eu, máquina do mundo, escrevi minha história em botões de sangue, chorei pelos motivos certos e lutei por ideais que realmente acredito.
Eu, máquina do tempo, fui feliz, aceitei todo tipo de amor que recebi, soube verdadeiramente em quem escolher, tive ao meu lado as melhores máquinas e com elas um sistema pude montar.
Eu, máquina, infelizmente máquina, apenas isso, objeto de consumo, no mundo consumista, venderam a alma do ser para estoca-lo em um armazém sem fim.
Eu.. máquina.. defeituosa.. do século XXI não me encaixo.. nesses pirim pirim..

Boa semana! 

Um comentário:

  1. Olá!!
    Uau, adorei o texto! Não sou muito de fazer prosas e poesias (não tenho muita paciência ou ideias kk) mas amei!!

    Xoxo
    https://ldesaturno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir